Falar sobre a temática ‘anemia pós parto’ é importante tanto durante a gravidez como no puerpério. Após o parto o corpo precisa de tempo para recuperar, e com as alterações hormonais inerentes à fase em questão, é comum as mulheres ficarem com baixos níveis de ferro e sofrerem de anemia pós parto normal.1

Ter anemia por deficiência de ferro após o parto é muito comum. Cerca de um quarto das mulheres ficam anémicas uma semana após um parto normal.1

 

O que é anemia pós parto?

A anemia é uma condição explicada pela diminuta concentração do número de glóbulos vermelhos ou a concentração de hemoglobina neles. A hemoglobina é necessária para transportar oxigénio. Caso hajam poucos glóbulos vermelhos; glóbulos vermelhos anormais ou hemoglobina insuficiente, há uma redução da capacidade do sangue transportar oxigénio para os tecidos do corpo.2

Principais mecanismos motivadores de um quadro anémico:3

  • Eritropoiese ineficaz: o corpo produz poucos glóbulos vermelhos;
  • Hemólise: destruição dos glóbulos vermelhos;
  • Perda de sangue

Estima-se que aproximadamente 50% das grávidas em todo o mundo sejam anémicas, sendo que, 52% encontram-se em países não industrializados e 23% em países industrializados4 

 

Sintomas de Anemia pós parto

As pessoas com anemia, por carência de ferro, podem apresentar alguns dos sintomas descritos abaixo. A severidade dos sintomas depende da rapidez de desenvolvimento da doença.3

  • Cansaço;
  • Exaustão;
  • Falta de ar (dispneia);
  • Palpitações (batimento irregular do coração);
  • Dores de cabeça;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Paladar alterado;
  • Desejo de comer objetos não comestíveis;
  • Dores da língua;
  • Dificuldade em engolir;
  • Aspeto pálido;
  • Cortes ou fissuras na boca;
  • Unhas secas e escamosas.
Anemia pós parto | Bolas de Sabão

Causas de anemia pós parto

É comum as mulheres desenvolverem carência de ferro durante a gravidez, porque o corpo necessita de mais ferro para fornecer sangue suficiente ao bebé. É por isso que, muitas mulheres iniciam a suplementação de ferro, sobretudo, a partir da vigésima semana de gravidez. No entanto, esta não é a única causa, existem outras questões relacionadas com a anemia pós parto:1;3

  • Se foi realizada cesariana;
  • Se teve gémeos;
  • Se tinha excesso de peso ou era obesa antes da gravidez;
  • Se é vegetariana ou vegan;
  • Se foi necessário usar fórceps ou ventosas durante o parto;
  • Se perdeu muito sangue durante o parto ou pós parto;
  • Se o bebé foi prematuro ou muito tardio;
  • Se já tiverem sido realizados outros partos.

Caso tenha tido anemia durante a gravidez, é provável que continue a ter os níveis de ferro baixos após o parto.

 

Como tratar anemia pós parto?

A anemia pós parto normal é uma condição relativamente comum e de fácil tratamento. Devido a estes fatores, o rastreamento deve ser realizado de forma universal nas gestantes, por acompanhamento pré natal.4

É possível tratar a deficiência de ferro incutindo mudanças na dieta, de preferência optando por alimentos de origem vegetal, ou com suplementação adicional à alimentação. Em casos mais graves da doença, anemia aguda pos parto, são feitas intervenções intrusivas como transfusões de sangue, no entanto mais raras.4

É recomendado, de modo geral, suplementação com 60 mg de ferro elementar para toda gestante a partir da 20ª semana de gravidez4

 


 

Referências

1. O parto e os primeiros dias (sem data) deficienciadeferro. Disponível em: https://deficienciadeferro.pt/pt-pt/patients/o-parto-e-os-primeiros-dias (Acedido: 29 de Setembro de 2020).
2. Anaemia (sem data) World Health Organization. Disponível em: https://www.who.int/health-topics/anaemia#tab=tab_1 (Acedido: 2 de Outubro de 2020).
3. Anemia, carência de ferro (2008) NHS. Disponível em: https://www.nhs.uk/translationportuguese/Documents/Anaemia_iron_deficiency_Portuguese_FINAL.pdf (Acedido: 29 de Setembro de 2020).
4. Rodrigues, L. P. e Regina, S. (2010) «Deficiência de ferro na gestação, parto e puerpério», REVISTA BRASILEIRA DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA, 32(2), pp. 53–56.
5. Nutritional anaemias: tools for effective prevention and control (2017) World Health Organization. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/9789241513067?sequence=1  

autor: Bolas de Sabão

0 comentários

Gostou deste artigo?

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *
O seu comentário ficará visível após aprovação.

Saiba mais sobre:

Acompanhe todas as novidades! Subscreva a nossa newsletter

Subscrever Newsletter