Talvez nunca tenha ouvido falar na possibilidade de uma gravidez silenciosa. É uma situação rara, mas acontece mais do que pensa. De acordo com os estudos, uma em cada 500 gravidezes é considerada silenciosa. Ou seja, uma em cada 500 mulheres grávidas não sabe que está em gestação e que tem um filho a caminho.

 

O que é a gravidez silenciosa?

A gravidez silenciosa é mesmo aquilo que está a pensar: uma gravidez que ocorre em “silêncio”. Uma gravidez que a futura mãe não sente, nem sabe que está a ocorrer. Praticamente não há sintomas e os sinais que existem podem ser facilmente confundidos com outro tipo de situações, como veremos em seguida.

Mesmo a barriga que cresce enquanto sinal inequívoco passa despercebida em algumas mulheres. Na gravidez silenciosa, algumas mulheres apenas se dão conta da condição algumas semanas antes de darem à luz ou mesmo apenas no momento em que o parto tem início.

As causas para a gravidez silenciosa são, na maioria, desconhecidas. Mas, como também veremos mais em baixo, podem ser resumidas a três:

  • a mulher pode não apresentar os sintomas considerados normais para o período de gestação;
     
  • a mulher pode estar em negação em relação à sua condição de grávida, envolvendo aqui algumas questões de saúde mental;
     
  • ou pode até tratar-se de uma combinação de ambas as situações, na qual o diagnóstico não é feito e, quando é, desencadeia uma resposta psicológica negativa, dando origem a uma gravidez silenciosa.

 

Sintomas da gravidez silenciosa

Numa gravidez silenciosa, a ausência de sintomas é realmente impossível. Afinal, há um bebé a crescer na barriga! As alterações fisiológicas são inevitáveis. Por isso mesmo, os sintomas da gravidez silenciosa são os mesmos sintomas de uma gravidez comum.

A diferença está no reconhecimento ou na associação destes sintomas a um período de gestação, principalmente no caso de uma gravidez silenciosa se dever ao resultado falso-negativo de um teste de gravidez.

O cansaço pode ser maior do que o normal, mas é atribuído ao trabalho em excesso, por exemplo ou, simplesmente, à falta de sono.

As náuseas também têm lugar, mas talvez tenha ingerido algo que caiu mal?

A ausência de menstruação – sinal quase tão inequívoco como o crescimento da barriga – pode dever-se a um padrão menstrual irregular ou à existência de ovários poliquísticos – uma condição que não só provoca a falta de menstruação durante largos períodos de tempo, como também dificulta a gestação.

Tudo isto dificulta a identificação de uma gravidez silenciosa. Além disso, são sintomas facilmente associados a outras condições ou situações, o que complica ainda mais o seu diagnóstico. Então, o que fazer? 

No caso de suspeitar estar a atravessar uma gravidez silenciosa deve marcar uma consulta de ginecologia. Não existe ninguém mais qualificado para a identificação de uma gravidez silenciosa ou de outras condições do foro feminino do que uma especialista no assunto.

Ao mesmo tempo, podemos também estar atentos a outros sintomas da gravidez, tais como a repentina intolerância a alguns alimentos ou cheiros em particular. 

Gravidez Silenciosa | Teste de Gravidez - Falso Negativo

Causas da gravidez silenciosa

As causas para uma gravidez silenciosa são desconhecidas. Como vimos, existem vários motivos para uma mulher grávida poder confundir os normais sintomas da gravidez com outras situações mais comuns do seu dia a dia.

Além disso, os sintomas associados ao período de gestação variam de mulher para mulher e, por vezes, podem até nem ser notados. Mesmo assim, podemos avançar algumas possibilidades para a ocorrência de uma gravidez silenciosa:

  • Falha de um ou mais métodos contracetivos;
  • Falsos-negativo em testes de gravidez;
  • Gravidez anterior demasiado recente;
  • Idade ou questões de fertilidade, podendo a gravidez silenciosa ser confundida com a menopausa;
  • Menstruação naturalmente irregular, principalmente quando o ciclo é maior do que a média de 28 dias;
  • Posição do feto, dificultando a sensação de presença e movimento;

É também importante voltarmos a sublinhar o papel que a saúde mental pode desempenhar numa gravidez silenciosa, na medida em que algumas desordens psicológicas tornam a identificação, reconhecimento e aceitação de uma gravidez real muito complicada, podendo a mulher grávida entrar num estado de negação que a colocar em risco, tal como ao bebé.

 

Riscos da gravidez silenciosa 

Tal como os sintomas, também os riscos de uma gravidez silenciosa são muito parecidos, para não dizer idênticos, aos de uma gravidez normal. Contudo, a diferença aqui está no acompanhamento pré-natal.

Na prática, as consultas de acompanhamento por parte de uma equipa médica durante o período de gestação visa, acima de tudo, a monitorização da saúde de mães e filhos, bem como a prevenção de potenciais complicações no futuro.

No caso de uma condição ser identificada durante o pré-natal, é possível tomarem-se as medidas mais adequadas a cada situação. Um exemplo disso mesmo são os vários exames realizados ao longo dos meses, de modo a despistar algumas patologias como a anemia ou a diabetes ou malformações do embrião ou feto.

Do mesmo modo, este acompanhamento permite diagnosticar e tratar outras condições que possam dar origem ao parto prematuro, como é o caso das infeções urinárias durante o período de gestação. 

Estes são apenas alguns exemplos dos riscos de uma gravidez silenciosa que, naturalmente, não será alvo do mesmo tipo de acompanhamento e nos quais se incluem ainda a pré-eclâmpsia e os exames de ultrassom que permitem o acompanhamento do desenvolvimento do bebé.

Além disso, por se tratar de uma gravidez silenciosa, é também possível que o parto tenha lugar quando menos se espera, em condições menos seguras do que seria de esperar.

Já tinha ouvido falar na gravidez silenciosa? Conhece alguma história assim? Partilhe connosco em baixo!

 


 

Referências:

1. https://www.publico.pt/2021/05/10/impar/noticia/gravida-saber-mulher-filho-prematuro-durante-voo-1961923
2. https://lifestyle.sapo.pt/familia/noticias-familia/artigos/e-possivel-estar-gravida-e-nao-saber-os-medicos-dizem-que-sim 
3. https://www.fetalmed.net/gravidez-silenciosa-e-possivel-estar-gravida-e-nao-sentir-nada/
4. https://www.whattoexpect.com/pregnancy/pregnancy-health/cryptic-pregnancy/

autor: Bolas de Sabão

0 comentários

Gostou deste artigo?

Deixe a sua resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *
O seu comentário ficará visível após aprovação.

Saiba mais sobre:

Acompanhe todas as novidades! Subscreva a nossa newsletter

Subscrever Newsletter